sábado, 30 de maio de 2009

Juninhuuu, grande promessa da literatura brasileira

Não pude resistir de compartilhar com vocês a minha descoberta recente no âmbito da literatura: juninhuuu ribeiro.
Perdido entre tópicos esquecidos de uma comunidade do orkut, está a grande obra deste escritor maravilhoso. Elogiado por poucos, criticado por muitos, a verdade é que ele é um desses escritores que já nascem polêmicos, carregando a marca da genialidade imcompreendida.
Tive que fazer este post em homenagem ao gênio, porque nao pude me conter com a injustiça cometida com ele na comunidade na qual divulgou sua obra. Lá, foi brutalmente criticado por escritores chatos, que pouco mais entendem de literatura do que o que possuem como opinião própria, e que riem de algo majestoso quando só conseguem produzir obras minimamente interessantes.
A seguir coloco algumas das minhas passagens favoritas da sua obra intitulada "Minha Saga":

"eu só quero mesmo é um lugar profundo e escuro onde eu possa vive minha solidao!! entao me vesti todo de preto coloquei um ray ban e me tranquei no armario. ai apaguei as luz e comecei a le uns texto do alvares de azevedo. um clima vampiresco tomou conta do meu púbis e me deu uma coceira no meu cu. depois de coça-lo cheirei e percebi que a huamanidade podre peida todos dia em escala industrial e causa o efeito borboleta na camada de ozonio. aí quando os pinguim morre la no polo norte ninguem sabe porque. essa raça humana esta passando dos limites com seu fudum exalado, isso é uma vergonha."

"na rua estava passando uma velha safada que adorava um sexo anal e ela perguntou se poderia se juntar naquela expressão corpórea de nudez publica e eu disse: "nao". aí ela foi embora e eu dei um peido para mostrar meu desprezo por sua pessoa, ela olhou para trás e me falou com um ar sorrateiro e voraz "peidar em publico não é apenas um ato de coragem, mas tambem um grande ato de expressao". eu me orgulhei pelos comentario da velha a respeito do peido e fui pra casa. cheguei la e bebi um cope de agua para comemorar, entao abri minha mochila e peguei meu caderno de anotações e ali fiz um desenho conceitual. no outro dia eu mostrei pra minha professora e ela me deu zero e entao eu falei que não queria mais saber de escola, eu ia viver agora na mediocridade, pois eu nao estou nem aí pra inteligência!!"

"depois resolvi sair na rua numa aventura para ganhar mais experiência de vida. então eu peguei escondido a chave do carro do meu pai e então eu saí só para causar um pequeno abalo social estacionando o carro na vaga dos deficientes para estragar o dia deles mesmo e que se foda os outros!!!! Eu era a revolta. Meu comportamento estava se tornando anti-social e eu estava praticamente me tornando um revolucionario.. Então eu resolvi me filiar no PSTU para virar revolucionario profissional mesmo e dai já fui lá no iguatemi comprar uma camisa do Che Guevara para sair revolucionando a minha cidade."

"eu cheguei lá na porta e um negrão de 2 metros de altura com um corpo altamente afrodescendente"

"após perceber que a mendigação não é um ramo muito promissor no brasil, eu decidi que eu é que deveria me adaptar a sociedade,pois se maomé não vai até a montanha a mointanha não vai até o maomé!!"

"então resolvi que eu iria ir de tarde na festa de trio elétrico pois eu deveria ser mais participativo nas coisas da vida. então chegando lá pela tarde me deparei com uma tremenda massa populacional miscigenada transpirando sexo, com seus corpos amarronzados se esfregando com os fluidos corporais escorrendo pelas suas genitálias o que causava uma grande onda de gravidez. eu resolvi me meter naquela malemolencia mulata e verificar pessoalmente o suingue tropical e logo chegando ali vi uma bela bunda africana se esfregando no meu penis enrigecendo meu braulio e me causando um arrepio na espinha."

Declaro desde já que sou fã assumido de juninhuuu.
Porque, se poucos são os Mestres que modificaram verdadeiramente um gênero literário, em menor número estão aqueles que conseguiram criar um:

"a propósito o meu objetivo eh escrever um texto "infinito", onde o leitor poderia acompanhar durante toda a minha vida ateh eu morrer e nãopoder escrever mais!! é um novo tipo de literatura que eu criei semana passada aqui em casa!! tipo, o texto seria basicamente uma vida paralela a minha, so que escrita num papel, ele vai vivendo a vida dele e eu vo vivendo a minha e poderá se acabar a qualquer hora, quando eu morrer o personagem principal morre comigo!! não sei se vcs entenderam, mas eu achei isso mto interessante, eu achei mto loco esse tipode literatura que eu inventei acho que vou registrar esse estilo literario!!eu tive essa ideia qdo tava fumando maconha flww"

7 comentários:

Cleyton disse...

Manda teu msn moço!

César Fernández disse...

Vou me reduzir à minha insignificância depois dessa. Juninhuuu ahaza. Mas, como será o final desta saga? Uma última postagem escrita no seu leito de morte dizendo:
"Morri XD"?

Vou beber um 'cope de agua' pra comemorar, porque um clima vampiresco está tomando conta do meu púbis.

Daniel Cisneiros disse...

O que é que eu estou estudando na faculdade, que não estou estudando Juninhuuu Ribeiro!?!?

Literatura profunda. Tocou fundo no meu púbis.

^^

poli disse...

Juninhuuu rulezzzz!!
só ele consegue transformar uma trota Floresta Negra em uma torta Floresta Altamente Afrodescendente!!

Daniel Cisneiros disse...

Faço Letras, na mesma turma do César!
^^

Paulo Bono disse...

Genial. E como sou um invejoso desgraçado, eu queria ser o Juninhuuu.

grande abraço

Marcos Satoru Kawanami disse...

prosa densa de significado à semelhança da poesia, de modo a ser lida aos poucos.